Desenhista X Cadista

De tempos em tempos surge uma dúvida nos fóruns relacionados a AutoCAD:

“Eu tenho que saber desenho pra aprender AutoCAD?”

Obviamente a resposta é e sempre será SIM, mas por que?

Vamos a 2 exemplos:

Uma pessoa que sabe desenho técnico e já usou prancheta e uma pessoa que nunca teve noções de desenho.
Chamaremos a primeira pessoa de X e a segunda de Y.

X já trabalha há algum tempo com desenho na prancheta, mas a empresa comprou as licenças do AutoCAD para andar junto com a tecnologia.

Obviamente X já tem noções de informática, usa alguns programas como o Microsof Word e o Excel, por exemplo.

Então quando abriu o AutoCAD pode ter encarado o programa como uma “prancheta eletrônica”, mas isso foi no começo, logo ele descobriu que o AutoCAD era mais que isso e hoje já aproveita muitos dos recursos existentes para agilizar e melhorar o seu trabalho nos desenhos.

Por que “prancheta eletrônica”?

Obviamente ele viu que o comando CIRCLE correspondia ao COMPASSO; LINES e PLINES poderiam ser usados como as réguas e esquadros… e assim foi… logo que ele aprendeu o BLOCK, viu que correspondia aos gabaritos.

Como ele já tinha a noção do desenho de prancheta, foi fácil entender como e quando usar os comandos para construir os desenhos.

Já com Y a história foi bem diferente… apesar de Y ter noções de informática, vamos supor que as mesmas que X tem, pois bem… apesar disso, quando Y abriu o AutoCAD, ou ele levou um susto ou ele achou que era um Paint “melhorado”.

Mesmo assim aprendeu os comandos básicos e foi tentar fazer um desenho.

Imaginem um quadrado com um círculo no meio: como fazer?

Para X isso é fácil, ele poderia usar uma linha auxiliar ou a função OTRACK para fazer o desenho, mas Y não tem noção de construção de desenho, mas não sejamos tão malvados, Y tem criatividade e imaginou a solução: fez uma linha auxiliar e usou o meio da linha como centro para o círculo.

Tudo bem, vocês dirão que eu sou malvada… mas agora imaginem um desenho um pouco mais “caprichado”, com arcos e círculos tangentes, ou eixos deslocados e coisas assim.

Nem vou falar de X, vamos direto a Y: ele não sabe nem por onde começar!

Mas então Y vai atrás de desenhos prontos para praticar e encontra uma série de desenhos com representações de vistas de peças mecânicas simples.

Problema 1: Y não sabe nada de desenho mecânico – “Que desenho é esse????”

Problema 2: derivado do problema 1: “Por que tem 3 desenhos diferentes posicionados desta forma? Acho melhor colocar um do lado do outro e assim eu faço na sequência.” – se não sabe desenho mecânico, não sabe nada.

Até em desenhos de arquitetura e engenharia as noções de desenho mecânico são necessárias: cortes por exemplo, similar a um corte na vista lateral esquerda ou direita em desenho mecânico.

Mas antes das noções de desenho técnico básicas, é necessário saber um pouco de geometria básica, para entender como construir os desenhos.

Finalizando, se você quer aprender AutoCAD e quer ser um bom “cadista”, seja antes um bom desenhista.

As fases para um bom aprendizado são:
1 – Geometria e Trigonometria
2 – Desenho Técnico Básico
3 – AutoCAD

Existem muitos desenhistas que são cadistas, mas existem raros cadistas que são desenhistas.

O que você quer ser?

🙂

Uma ideia sobre “Desenhista X Cadista

  1. Comecei minha vida nesse mundo encantador do desenho técnico quando percebi a grande nescessidade de ler e interpretar os desenhos que recebia do encarregado. Na verdade eu não recebia os desenhos e sim uns croquis das peças que ele queria, os desenhos originais ficavam guardados numa barraca que fizemos no meio da obra. Na época eu trabalhava na construção civil como carpinteiro e queria me tornar um profissional mais completo aprendendo a ler os desenhos. Então, decidi fazer um curso no SENAI. O primeiro curso que fiz foi o de Desenhista Copista, que na verdade é uma introdução o desenho técnico. Fiquei frustrado e quase desisti porque não envolvia nada de arquitetura, mas, já era um bom começo, era desenho. Fui percebendo que apesar do curso envolver apenas desenho mecânico, eu podia aplicar alguma coisa do que aprendia nos desenhos arquitetônicos interpretando cortes, elevações, via vários tipos de linhas e o que elas significavam, coisa que eu não enchergava antes, em fim, acabei gostando muito do curso e vi que eu poderia fazer do desenho o meu trabalho. Fiquei empolgado. Comprei alguns materiais básicos como jogo de esquadros, compassos, escalímetros, lapiseiras e até uma régua paralela de 80 cm, entre outras coisas. Alguns colegas até diziam que era muito investimento, em coisas “absoletas” já que não se usa mais esse tipo material na elaboração de desenhos nas empresas. Eu sabia disso. Mas também sabia que para me tornar um profissional completo também nessa área, eu precisava daqueles materiais para práticar. Nesse período eu já tinha planos de fazer o curso de AutoCAD, mas eu queria uma ter boa base no desenho de prancheta, então terminei o de copista e iniciei o curso de Desenhista de Tubulação Industrial, bem mais simples comparado aos desenhos da mecânica. O próximo da minha lista antes do AutoCAD foi o Desenho de Projetos de Tubulação Industrial, que na minha opinião o SENAI devia mudar o nome para Cálculos de Tubulação Industrial porque não elvolve nenhuma participação do instrutor na elaboração do desenho, o curso inteiro é só cálculos. Terminando esse último já estava mais do que na hora de começar a estudar o AutoCAD.
    Concordo plenamente com você Luciana, devem existir muitos cadistas que não sabem desenhar nada na prancheta muito menos à mão livre! Pode até aparecer a justificativa de que “tudo é feito no computador mesmo“ e essa justificativa é válida. Mas, vai que você algum dia você precise demosntrar uma ideia rapidamente através de esboço, e o único equipamento que você tem no momento é um pedaço de lápis e uma folha de papel que está um pouco suja e molhada com respingos de chuva, o que acontecerá?
    Ainda não trabalho profissionalmente como desenhista mas estou “correndo atráz”, e lendo seu post vi que estou no caminho certo. Pretendo ser não apenas um bom desenhista mas sim um excelente desenhista. Na medida do possível, busco sempre, desenhar tudo no papel à mão livre antes de iniciar no computador. Sempre praticando. Um dia agente chega lá. Recentemente prestei concurso público para Desenhista Técnico e fiquei em primeiro lugar! Agora é só aguardar…

    Até mais
    obrigado

Deixe uma resposta